Como consultar um médico quando viajamos (Foto: Depositphotos_211044780_s-2019)

Muitas pessoas começam a planejar a sua viagem e não querem pensar que em algum momento podem precisar de um atendimento médico, certo? Pode ser necessário encontrar um cardiologista Manaus de última hora e não ter boas recomendações e nem ideia do que fazer com isso.

Um bom planejamento quando se pensa em viajar é procurar pelo seguro viagem, seja para uma viagem em grupo ou para uma viagem sozinho. É bom pensar no divertimento que as férias podem trazer e as novas aventuras para conhecer, mas também, é importante não arriscar em relação a saúde.

Seguro internacional

Não importa a sua idade ou a sua condição física, problemas podem acontecer, como acidadentes. Quedas, alergias, gripes, picadas de insetos, são coisas que ninguém sabe quando vai acontecer. E se acontecer no meio da sua viagem, já sabe como lidar e o que fazer?

Se você não sabe, comprar um medicamento comum aqui no Brasil pode ser bem complicado em outros países. Por isso, uma dica é já levar alguns remédios de casa para a viagem. Mas se você quiser comprar um paracetamol ou algum outro remédio sem receita, não vai ser possível nos países da Europa, por exemplo. Vai ser necessário ter um atendimento médico.

Só se tem um respaldo com isso através de um seguro viagem, conseguindo ter um alivio dos problemas muito mais rápido. Caso contrário, vai ser necessário arcar com todos os custos de um atendimento emergencial, o que não compensa ter deixado de lado os valores que são oferecidos de seguro.

O seguro viagem internacional tem um tempo de validade determinado, conseguindo abranger uma proteção que vai além das questões emergenciais. Podem ajudar a cobrir as despesas de ida ao médico, repatriação funerária, medicamentos, sinistros de extravio de bagagem. Tudo isso de acordo com o plano e a seguradora a serem escolhidos.

Obrigatoriedade em alguns países

Além disso, a viagem para alguns destinos, como a Europa, tem uma exigência de seguro internacional e isso é uma regra. O turista que entrar em algum país que tenha assinado o Tratado de Schengen sem seguro, vai ser deportado para o seu destino de origem.

Existem diversos tipos de seguro disponíveis e com preços diferentes, mas não dá para sair para uma viagem dessas sem recorrer a um seguro. Existem cartões de crédito que oferecem seguro gratuito, mas é bom se informar para saber se esse seguro é realmente a melhor opção de segurança.

Se for necessário fazer uso da assistência médica, o ideal é conversar com o seguro antes de recorrer a algum hospital, lembrando de guardar todos as prescrições médicas e os recibos. Além disso, alguns seguros oferecem a possibilidade de usar essa assistência médica no Brasil, mas tem que ser consultadas as regras.

Por isso, procurar por um serviço de seguro antes de realizar uma viagem é fundamental e te deixa muito mais tranquilo para a possibilidade de qualquer tipo de emergência. Qualquer atendimento médico fora do Brasil pode custar muito mais caro do que as parcelas do seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *