Posso voar após uma cirurgia no olho?

O verão se aproxima e o período de férias chegará em breve. E é então que nos perguntamos se voar após uma cirurgia ocular pode ter consequências para a nossa visão.

Após algumas intervenções oculares, e devido às mudanças de pressão que sofremos durante o voo, pegar um avião pode afetar a visão. 

Cada intervenção tem seus riscos e, portanto, é importante sempre seguir as recomendações do médico da Americas Oftalmocenter.  Em caso de dúvida, pergunte sempre ao seu médico.

Posso voar após uma cirurgia de reparo de retina?

Quando há descolamento de retina, o oftalmologista pode aconselhar a realização de uma vitrectomia. Este exame consiste em substituir o vítreo por uma bolha que pode ser de gás, silicone ou ar.

Se uma bolha de gás for injetada, é importante não voar até que o oftalmologista confirme que está tudo bem. 

A bolha de gás pode se expandir devido a mudanças na pressão durante o vôo, e isso pode ter consequências graves para os olhos. Portanto, você deve esperar até que o médico confirme que a bolha de gás desapareceu.

Quando há uma retina rasgada, o médico pode pedir que você se submeta a uma cirurgia a laser para reparar a retina. Isso não deve ser um problema para voar. 

No entanto, uma retina rasgada pode significar que líquido ou gás é injetado no olho. Nesses casos, o oftalmologista deve verificar se está tudo bem antes de embarcar no avião.

Posso voar após um transplante de córnea?

Nos casos de transplante de córnea em que é injetado gás ou bolha de ar, não será possível voar até que seja reabsorvido e o oftalmologista confirme que está tudo em ordem.

Posso voar após uma cirurgia refrativa?

Normalmente, não há problema em viajar de avião após esse tipo de cirurgia, uma vez que as intervenções do laser não são afetadas pelas mudanças de pressão que ocorrem durante o vôo. 

Entre 24h e 48h após a intervenção, o paciente recupera a visão e pode levar uma vida normal. Em caso de dúvida, peça recomendações ao seu cirurgião oftalmologista.

Posso voar após uma cirurgia de glaucoma?

Não há problema em voar 24 horas após ter sido submetido a uma irridotomia periférica a laser (LIP), uma trabeculoplastia ou qualquer outro tipo de cirurgia para glaucoma. No entanto, recomendamos consultar o seu oftalmologista antes de voar.

Posso voar após uma cirurgia de catarata?

Em princípio, uma cirurgia de catarata não causaria problemas para voar. No entanto, é importante que o oftalmologista confirme que tudo está em ordem. 

O paciente deve seguir o conselho pós-operatório e fazer os controles de acompanhamento

Caso a intervenção tenha sido complicada, você pode viajar de avião sem problemas, a menos que uma bolha de gás ou ar tenha sido colocada durante a operação. Nesse caso, você deve esperar que o seu oftalmologista confirme que você pode voar.

Outros tipos de cirurgia ocular

Não há contraindicação para voar na maioria dos casos após uma intervenção na parte externa do olho ou da pálpebra (blefaroplastia, cirurgia de pterígio ou outras cirurgias oculares externas).

Obviamente, o paciente deve sempre seguir todas as instruções estabelecidas pelo oftalmologista, deve-se manter uma boa higiene dos olhos e evitar que o olho e a ferida sequem durante o voo.

Se durante o voo apresentar sintomas como olhos vermelhos, visão turva, moscas voadoras, dor intensa nos olhos ou fotofobia, deve consultar o oftalmologista com urgência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *